Novo blog

ELTON MELLO ESTEVAM analisa obra literária de Victorio Codo

Breve análise da obra

“Da Montanha ao Pantanal”

Elton Mello Estevam (*)


De leitura suave e instigante, o livro de Victorio Codo evita cantilenas obsoletas e digressões inoportunas, transportando o leitor a uma atmosfera de intimidade com o autor, mesmo aqueles que não o conhecem. Além do mais, são verdadeiras aulas de geografia, biologia, cultura geral e, por que não, filosofia. Sim, a obra apresenta-se indiretamente filosófica no sentido de que instiga o leitor a uma reflexão sobre a sua condição e a dos demais ditos civilizados. Com efeito, a agradável leitura de mais essa bela produção literária, enveredando-se pela cultura indígena e cabocla, nos convida a refletir sobre os nossos próprios hábitos e costumes que, vistos sob a ótica do controle social, ilusoriamente nos afiguram os únicos possíveis.

No tocante à estrutura da obra, percebe-se que é produto de um escritor experiente e arguto, de espírito vivo, engenhoso, talentoso, perspicaz, sutil, que não se contenta com a simples narrativa do fato. Procura, antes, explicar as causas dos fenômenos relatados, sem, contudo, cair na amargura tediosa que abarcam muitas pesquisas que se tornam extensas demais. Destarte, o autor é breve e agradável nas suas explicações científicas e/ou históricas, enriquecendo ainda mais a obra, que transcende à narrativa casual. Parece-me, outrossim, que ele assimilou bem a lição de Graciliano Ramos: “A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer”.

Os fatos relatados são de singular curiosidade. Curiosidade esta que prende o leitor do início ao fim do livro, em um original e real suspense que não o permite levantar para ir pegar um copo d’água, sem antes completar a leitura do capítulo! De resto, com o término da leitura de “Da Montanha ao Pantanal” fica aquele gostinho na alma satisfeita, que só irá se dissipar ao sabor do vento e das horas...


(*) ELTON MELLO ESTEVAM é ubaense, 19 anos, universitário. É autor de Don Juan e o oráculo de Zeus, obra de ficção mitológica, realismo fantástico, em prosa, com comentário de Marum Alexander e Cláudio Estevam. Em Antologia, seu segundo livro, também edição do autor, Elton brinda o leitor com seus contos e textos filosóficos, que induzem a reflexão sobre o tema Ideologia. O jovem escritor tem diversos trabalhos, em prosa e em verso, publicados na internet e em periódicos locais. Interrompeu a produção do seu terceiro livro, Guia Pessoal Conhecimento do Mundo. Sobre Deus e o Diabo (teatro), que seria o quarto livro do autor, encontra-se em preparação.
-------------------------------------------------------

O texto acima foi lido na sessão solene da Aule de 01/12/2006, de lançamento do outro livro de Victorio Codo: A Odisséia da Família Napolitani Codo. O intérprete foi o talentoso garoto, estudante Francisco Brandão Teixeira do Rego.


domingo, 14 de março de 2010

AMIGO (autor ignorado)

Amigo é o que nos procura
Simplesmente por sentir
Prazer, descanso e ventura
Em nos ver e nos ouvir.

Aconselha-nos se erramos,
Sem humilhar-nos, porém;
E sempre que precisamos
Ao nosso encontro ele vem.

Tem muitos dos nossos gostos,
Das nossas opiniões;
E se divergem os gostos
Concordam os corações.

Quando um dia inesperada
Uma dor nos espezinha,
Embora bem disfarçada,
Num instante ele adivinha:

Com uma palavra breve
E sábia, realiza o encanto,
Eis que já sentimos leve
O que nos pesava tanto.

Na hora difícil e indecisa,
Em que descremos de nós,
Só ele nos valoriza
Com sua calma e sua voz.

Mais que irmão – conceito antigo –
Nos instrui com perfeição.
Se nem sempre o irmão é amigo
Todo amigo é sempre irmão.

Mas não é qualquer no mundo
Que possui o raro dom
De ser amigo profundo:
É preciso, antes, ser bom.

5 comentários:

  1. Oi pai. Parabéns pelo blog... tá na hora de colocar uns textos seus aí né!? sem essa de poema de "autor ignorado".. ehehe.. Abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu queria fazer o primeiro comentário...o Marlus foi mais rápido,rs,rs. Concordo com ele. Quero ler os seus, embora, o texto acima seja maravilhoso. Bjs: sua mana.

    ResponderExcluir
  3. Assino embaixo! (Literalmente... rs)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi pai... ficou com inveja da tia Ném né... rsrs.. bjos

    ResponderExcluir
  5. Amanda está com toda razão,rs,rs,depois que você viu meu "bloguinho" ficou bastante ansioso para montar o seu né...e, olha, preciso parabenizá-lo, porque está ficando lindo! É bom esse comentário porque, quem entrar no seu, fica curioso prá ver o meu. E assim, vou obtendo lucro,rs,rs. Bjs: http://nempacelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir