Novo blog

ELTON MELLO ESTEVAM analisa obra literária de Victorio Codo

Breve análise da obra

“Da Montanha ao Pantanal”

Elton Mello Estevam (*)


De leitura suave e instigante, o livro de Victorio Codo evita cantilenas obsoletas e digressões inoportunas, transportando o leitor a uma atmosfera de intimidade com o autor, mesmo aqueles que não o conhecem. Além do mais, são verdadeiras aulas de geografia, biologia, cultura geral e, por que não, filosofia. Sim, a obra apresenta-se indiretamente filosófica no sentido de que instiga o leitor a uma reflexão sobre a sua condição e a dos demais ditos civilizados. Com efeito, a agradável leitura de mais essa bela produção literária, enveredando-se pela cultura indígena e cabocla, nos convida a refletir sobre os nossos próprios hábitos e costumes que, vistos sob a ótica do controle social, ilusoriamente nos afiguram os únicos possíveis.

No tocante à estrutura da obra, percebe-se que é produto de um escritor experiente e arguto, de espírito vivo, engenhoso, talentoso, perspicaz, sutil, que não se contenta com a simples narrativa do fato. Procura, antes, explicar as causas dos fenômenos relatados, sem, contudo, cair na amargura tediosa que abarcam muitas pesquisas que se tornam extensas demais. Destarte, o autor é breve e agradável nas suas explicações científicas e/ou históricas, enriquecendo ainda mais a obra, que transcende à narrativa casual. Parece-me, outrossim, que ele assimilou bem a lição de Graciliano Ramos: “A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso; a palavra foi feita para dizer”.

Os fatos relatados são de singular curiosidade. Curiosidade esta que prende o leitor do início ao fim do livro, em um original e real suspense que não o permite levantar para ir pegar um copo d’água, sem antes completar a leitura do capítulo! De resto, com o término da leitura de “Da Montanha ao Pantanal” fica aquele gostinho na alma satisfeita, que só irá se dissipar ao sabor do vento e das horas...


(*) ELTON MELLO ESTEVAM é ubaense, 19 anos, universitário. É autor de Don Juan e o oráculo de Zeus, obra de ficção mitológica, realismo fantástico, em prosa, com comentário de Marum Alexander e Cláudio Estevam. Em Antologia, seu segundo livro, também edição do autor, Elton brinda o leitor com seus contos e textos filosóficos, que induzem a reflexão sobre o tema Ideologia. O jovem escritor tem diversos trabalhos, em prosa e em verso, publicados na internet e em periódicos locais. Interrompeu a produção do seu terceiro livro, Guia Pessoal Conhecimento do Mundo. Sobre Deus e o Diabo (teatro), que seria o quarto livro do autor, encontra-se em preparação.
-------------------------------------------------------

O texto acima foi lido na sessão solene da Aule de 01/12/2006, de lançamento do outro livro de Victorio Codo: A Odisséia da Família Napolitani Codo. O intérprete foi o talentoso garoto, estudante Francisco Brandão Teixeira do Rego.


quinta-feira, 29 de abril de 2010

SOBRE A IDA À ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS

AMIGOS ACADÊMICOS DA AULE: A excursão ao Rio de Janeiro, nesta terça-feira, dia 27/4/2010, foi sucesso, e participantes da tamanha alegria já começaram a narrá-la... vcs receberão informações via e-mail. À guisa de adiantamento de informação: saímos às 3 da madruga e pisamos em casa, em Ubá, no mesmo horário do dia seguinte. Fomos ao Palácio do Catete, ao Museu da República e à ABL. Nesta última, a atenção e a receptividade foram calorosíssimas. Fomos levados a conhecer pessoalmente cinco dos quarenta acadêmicos, dentre eles o atual presidente Marcos Vilaça, Carlos Nejar, Murilo Mello, Domício Proença e a mais nova imortal da ABL, idade 93 anos, recentemente empossada em sucessão a Antonio Olinto. Com os ubaenses já de saída, por volta das 17horas, encontrâmo-la de chegada para dar uma conferência sobre Camões. Foi quando, convidando-nos a assistir, nos permitiu fotografá-la. O fechamento da nossa vitoriosa estada na Cidade Maravilhosa, com coquetel graciosamente oferecido a todos os integrantes da comitiva, foi das 6 às 10 da noite, no confortável apartamento do anfitrião Ruymar Andrade, com direito a jantar, música ao vivo, e a divina Avenida Atlântica (o m2 mais caro do Brasil) sendo contemplada - mar adentro, sentido "Zorópa" hummmmmm... - das vidraças da magnifíca cobertura triplex do internacional e poliglota dr. Ruymar Andrade, orgulhoso (mas de hábitos simples) ubaense e acadêmico da AULE, cuja recepção e receptividade, previstas como excelentes, foram ainda muito além. E nesta oportunidade conhecemos um sexto acadêmico, o ex-presidente da ABL Cícero Sandroni, que se fazia acompanhar de sua esposa. As "mâitresses" ubaenses a-doooo-ra-ram!!! Lindíssimas as fotos - procurem ver neste blog e com algumas das visitantes - quisera que a AULE tivesse site para serem todas as fotos disponibilizadas à contemplação pública. Saudações acadêmicas. ANTONIO CARLOS ESTEVAM - 1o. secretário da AULE.
P. S.
- ABAIXO, CORRESPONDÊNCIA DE RUYMAR ANDRADE A RESPEITO, DIRIGIDA AO PROF. CHIQUINHO DE CARVALHO, ASSESSOR DO PREFEITO VADINHO BAIÃO E UM DOS PARTICIPANTES DA COMITIVA:

From: ruymar@andradedirect.com
To: chiquinhodecarvalho@hotmail.com
Subject: ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS = Visita de Professores de Ubá em 27.04.2010
Date: Thu, 29 Apr 2010 10:12:54 -0300

UM BREVE RELATO SOBRE VISITA DAS PROFESSORAS MUNICIPAIS DE UBÁ À ABL EM 27.04.2010

"Meu caro Francisco,

Administrar é a arte do possível. Mas também é verdade que o possível depende da vontade e esforço de cada um. Quando vontade e esforço de uma coletividade se unem em torno de um mesmo objetivo, o impossível desaparece.

Pois tenho a imensa satisfação de lhe afirmar que, na área da educação e da cultura, a administração do Prefeito Vadinho acaba de realizar um feito dos mais notáveis, um verdadeiro gol de placa, ao patrocinar a visita de um grupo de professoras municipais, bem como, da Secretária de Educação, Adjunta, e do Secretário de Cultura, à sede da Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro. A você, pessoalmente, credite-se a serena liderança e precisa coordenação com que conduziu essa visita, sem o que a mesma não teria sido tão bem sucedida.

Por parte das professoras, o que se pôde observar não poderia ter sido melhor. Em seus olhos e comentários, uma alegria incontida pela oportunidade ímpar de conhecerem os meandros da Academia, ciceroneadas pelo eminente acadêmico Carlos Nejar, considerado atualmente, até mesmo em Portugal, o maior poeta vivo da língua portuguesa, sendo ainda recebidas, em especial deferência, pelo Ministro Marcos Villaça, presidente da ABL, em seu gabinete.

Por parte da Academia, posso lhe dizer que a repercussão da visita foi das mais calorosas, com destaque especial à curiosidade e vivo interesse demonstrados pelas mestras ubaenses de conhecerem, em sua melhor extensão possível, o funcionamento; as realizações da Academia e o dia a dia de seus acadêmicos. Portanto, podemos nos orgulhar de nossas mestras pela impressão altamente positiva causada por ocasião de sua visita à ABL.

De minha parte, pessoalmente, reitero meus agradecimentos pela oportunidade de receber o grupo para um happy hour , à noite, em minha residência, e confesso ter ficado profundamente sensibilizado ao ouvir de algumas professoras o relato de seu admirável trabalho junto às escolas municipais localizadas nas mais variadas comunidades ubaenses, inclusive na colônia Padre Damião. Na verdade, não há palavras que possam melhor descrever ou retribuir a alegria proporcionada pela visita dessas tão dedicadas professoras, quando podemos simplesmente reconhecer-lhes as sublimes virtudes de Mães, Mulheres e Mestras, e elas as têm, em toda sua dignidade !

Aproveito o ensejo para agradecer ao Prefeito Vadinho e seus Secretários pelo álbum fotográfico ecológico, genial trabalho manual, com emocionante dedicatória. Ubá de ontem; Ubá de hoje, o Carinho de sempre ! Que Coisa boa ! Muita generosidade de vossa parte. A vós, o meu Coração e muito Obrigado !

Com um abraço fraterno, extensivo ao Prefeito Vadinho,

Ruymar Andrade
"

2 comentários:

  1. Mano, que inveja! rs,rs. A sua viagem ao Rio, foi ainda melhor que a minha. Passeios assim, são sempre inesquecíveis mesmo. Depois quero ver fotos. Bjs: sua mana. Maria.

    ResponderExcluir
  2. Ótima iniciativa da prefeitura de ubá. parece que foi bem proveitosa mesmo a visita.

    ResponderExcluir